Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Bola não é Quadrada!!

A Bola não é Quadrada!!

18
Mar19

A QUEBRA DE RENDIMENTO

A Dona da Bola

A QUEBRA DE RENDIMENTO_page-0001 (2).jpg

Tem sido uns meses muito intensos no que ao futebol diz respeito! Desde Janeiro que em média temos bola de 3 em 3 dias! Entramos nas fases decisivas das competições e a intensidade e emotividade dos jogos vai aumentando de forma exponencial! As margens de erro vão encolhendo e qualquer precalço pode significar o fim do sonho! 

Como se gerem estes tempos? Abdica-se de uma competição em detrimento de outra? Vamos a todas com a mesma intensidade e intenção de vitória?

Em campeonatos em que a coisa está mais ou menos decidida internamente, vira-se o foco para as competições fora de portas, mas no caso do campeonato português tal não pode ainda ser feito. Depois de 120 minutos de jogo a todo gás na quinta feira, era expectável, pelo menos para os adversários diretos do SLB, que o cansaço tomasse conta dos jogadores e em Moreira de Cónegos o jogo fosse arrastado e monótono, na tentativa de marcar um golinho que pudesse dar a vitória no campo da equipa sensação. Como estavam todos enganados! 

A gestão foi feita no jogo com o Dínamo, pasme-se! Num jogo em que era preciso virar a eliminatória Bruno Lage faz uma gestão de esforço que obrigou a trabalho suplementar. Muitos disseram, erro do treinador, cansou a equipa nas vésperas de um dos jogos mais importantes do campeonato, mais valia desistir da Liga Europa e apostar no campeonato. Mas Bruno Lage faz ouvidos de mercador aos treinadores de bancada, comentadores desportivos, expert e afins! Só ele sabe o grupo que tem e nas condições que tem e até ver ele tem razão.

Ontem em Moreira de Cónegos, o SLB entrou fresco que nem uma alface, e fosse o árbitro o mesmo do jogo de sábado, jogaria 85 minutos em superioridade númerica e provavelmente (ou talvez não!) os números seriam outros.

Muitos suspiram a falta de Seferovic e o seu entendimento telepático com João Félix, mas a dupla Pistolas-Puto Maravilha é igualmente eficaz! Quando muitos pensavam que Jonas jogaria no meio e o Félix descairia para uma das alas, o Lage troca as voltas ao pessoal e coloca Jonas por fora e Félix por dentro! E não é que a coisa funciona na mesma! Se a isto juntarmos os endiabrados Rafa e Pizzi ficamos com uma força atacante que dificilmente fica em branco.

No suporte ao Quarteto Fantástico está uma dupla de meio campo também digna de nome de super herói. O Batman e Robin desta equipa continua a encher o meio campo (e o resto do campo também), a projetar o ataque de forma assertiva e a defender as muralhas do castelo de uma forma que nos faz perguntar onde estavam estes dois jogadores há uns meses atrás. (como um deles disse no fim do jogo, esteve 6 meses a trabalhar para chegar a este nível!!! TOP). Lá atrás, à porta do castelo, os 4 ou melhor, os 5, guardas imperiais, chegaram para todas as encomendas. O Ody, aquele que teve aquele lapso há uma semana, voltou à forma inicial e mostrou que podemos e devemos continuar a confiar nele. Dias e Ferro (tenho que procurar uma dupla de super herois para eles também) sem qualquer erro a apontar, e Grimaldo e Almeida, em máxima rotação. Alta quebra de rendimento esta! Uma boa primeira parte, uma segunda parte melhor e se houvesse prolongamento este seria fantástico com certeza, dado o cansaço extremo evidenciado! Rais partam os homens!

Os golos apareceram com naturalidade, e nem sombras do que aconteceu com o Belenenses, o controlo do jogo e do resultado nunca estiveram em causa. E não, não houve nenhum golo mal anulado ao Moreirense, simplesmente porque a bola não entrou! (mas que comunicação social é esta!!!).

Uma palavra para o Moreirense, nunca abdicou de jogar o mais subido possível, independentemente do resultado. Revela personalidade e é a prova que o lugar que ocupam no campeonato não é fruto do acaso.

Nota final para Florentino que se estreou a marcar, um golo merecido para um menino que evidencia uma qualidade acima da média! Só falta o golo do menino Jota, que não tenho dúvidas que surgirá mais cedo ou mais tarde.

Ontem, a bola rolou, e como rolou ela, porque a bola não é quadrada!

 

  

 

15
Mar19

Ontem não houve novela ... a culpa é do Benfica!!!

A Dona da Bola

ONTEM NÃO HOUVE NOVELA...._page-0001 (2).jpg

Depois do precalço do últmo jogo para o campeonato muitos (alguns benfiquistas incluídos) vaticinaram a queda vertigionosa do SLB a começar pela eliminação na Liga Europa ante o Dínamo de Zagreb, equipa claramente inferior à do SLB. Esperançosos de uma nova novela, desencadeada por resultados fracos e objetivos por cumprir, esfregaram as mãos quando viram o onze inicial. Mais uma vez, Bruno Lage, surpreendia com a entrada e saída de alguns jogadores (cheguei a ler um título que era "de titular diretamente para a bancada" numa alusão à não convocação de Florentino, prevendo o descalabro da zona de meio-campo). Mas para quem ainda tem dúvidas da qualidade do mister, a resposta foi dada em campo, apesar de não ter sido uma primeira parte muito bem conseguida, a equipa não comprometeu em nenhum momento, nem houve qualquer sentimento de que a eliminatória estivesse em perigo. O Bruno Lage não deve gostar de novelas, os dramas a elas associados não fazem de todo o género do mister. A primeira parte teve pouca história, embora esforçados, os jogadores não estavam a conseguir penetrar na área adversária ou colocar em alerta a defensiva contrária. Algo tinha que ser feito ao intervalo, e não valia a pena esperar muito, pois teríamos que obrigatoriamente marcar 1 golo, coisa que em 135 minutos ainda não tinhamos conseguido. Hora de por a carne no assador....os efeitos foram imediatos e cedo começamos a perceber que era uma questão de tempo (desde que esse tempo não ultrapassasse os 45 minutos) para que o golo chegasse! E quem mais, aos 71 minutos, poderia marcar? O pistolas...34 anos, várias lesões, incluindo a da zona lombar que não o deixa em paz..... nada disso é impeditivo para ele, na hora H, na altura em que não é possivel falhar, quando 50.000 pessoas no estádio colocam o seu coração nas suas mãos e os milhões, espalhados pelo mundo fora, susteem a respiração, ele não falha! 

A equipa estava em crescendo, o cerco à área adversária foi-se adensando, mas não foi possível até aos 90 minutos desfazer o empate da eliminatória.Mais 30 minutos de bola, que pesaram muito mais para o Dínamo do que para o SLB (nem parecia que o Dínamo tinha tido uma semana inteirinha de descanso). E quando não vai em lances de ataque penetrante na área adversária, vai à lei da bala, sim porque foi que nem uma bala que aquela bola saiu do pé de Ferro e com a curvatura perfeita só parou no fundo das redes da baliza adversária. Estava desfeito o empate e a passagem da eliminatória ficava ao alcance de mais alguns minutos e algum controlo de jogo! Mas como o seguro morreu de velho mais vale marcar mais um golo e poder jogar o resto do prolongamento de forma mais pausada, não é Sr. Grimaldo?!?!? Que dizer daquilo que Grimaldo fez, para além de evitar um ataque cardíaco a grande parte dos benfiquistas, marcou um golo de se tirar o chapéu! Ponto Final, Zurique aqui vamos nós!

Ontem não houve novela...novela daquela que já assistimos esta temporada, do treinador que passa de bestial a besta em 2 dias, daquela que faz capas de jornais com títulos "crise na Luz, após mais um jogo sem vencer! E agora?", novela daquela que reduz o valor do plantel a mediano e sem estofo europeu .... não, o Bruno Lage não dá para esse peditório! Como ele próprio disse, a equipa é a mesma que perdeu em Zagreb! Ontem na Luz não houve novela, para tristeza de alguns, ontem na Luz houve Benfica! Nem houve na Luz nem na SIC que com o prolongamento não transmitiu mais um episódio da sua novela.... a todos aqueles que seguem a novela, pedíamos desculpa, mas a culpa é do Benfica!

Ontem a bola rolou, já com mais velocidade, porque a bola não é quadrada!

13
Mar19

A MALDIÇÃO DO DRAGÃO

A Dona da Bola

A MALDIÇÃO DO DRAGÃO_page-0001 (2).jpg

Tenho por hábito não escrever em estados de euforia extrema ou azia profunda, por isso, só hoje consigo escrever sobre o jogo de segunda feira. Não deixei de cumprimentar os meus amigos, conhecidos ou até desconhecidos, nem que fosse com um simples bom dia, pois a minha educação assim o exige, mas foi custoso a ingestão do resultado (e eu nem sou apreciadora de pasteis de Belém!).

À partida já todos sabíamos que seria um jogo difícil, o Belenenses SAD (arranjem lá um nome de jeito para o clube!!!), já nos havia ganho, não joga mal, está bem classificado e roubar pontos ao Benfica, seja em que estádio for, é sempre um alento suplementar. Por isso desde o primeiro minuto foi notório que seria preciso uma dose de paciência suplementar para que se chegasse ao golo. Mesmo assim logo aos 3 minutos podíamos ter inaugurado o marcador não fosse a calibração da pontaria do Rafa não estar no ponto. Depois disso a coisa foi ficando mais complicada, era preciso muita circulação de bola, basculações da direita para a esquerda e da esquerda para a direita, que os centrais fossem os primeiros construtores de jogadas de ataque e por isso pegassem no jogo mais à frente, e que os jogadores lá da frente fossem capazes de fazer as trocas de posição necessárias para que a defesa contrária se baralhasse um pouco. Tudo isto é difícil quando à frente há um autocarro disposto a não deixar passar ninguém. Fomos tentanto, nem sempre com perigo, mas sempre com a ideia de que seria possível. E foi, logo no início da 2ª parte o tão almejado golo surgiu, marcado pelo Pistolas, a provar que a idade é só um número! O 1-0 não era um resultado tranquilizador e portanto foi com naturalidade que se assistiu à insistência do ataque para que se pudesse construir um resultado com mais garantias. E o 2º golo surgiu num remate de Samaris, que há muito merecia um golo pelo que tem feito nos últimos tempos, que entrou após um ricochete noutro jogador. Agora sim (pensávamos nós) podíamos gerir o resultado, com calma e tranquilidade e sem grande desgaste pois 3 dias depois havia novo jogo. Mas não, não foi isso que aconteceu....como se de um feitiço se tratasse assistimos a dois falhanços clamorosos que permitiram ao adversário sem nada fazer por isso (ao contrário do que o seu treinador fez crer)chegar ao empate. Será uma Maldição? Sempre que ganhamos ao Dragão, somos amaldiçoados e acontecem-nos estas coisas? É que é dificil encontrar uma explicação lógica. Dizem que para se acabar com um dragão tem que se lhe cortar a cabeça, posso deduzir que para se acabar com a sua maldição o antídoto será o mesmo, não? Então cortemos a cabeça do dragão e sua maldição da única forma que sabemos, ganhando jogos e jogando bom futebol. De nada nos vale descarregar a nossa raiva nos jogadores pelos erros cometidos (o saldo continua credor para eles), descarreguemos essa raiva nos nossos adversários, que com certeza teremos melhores resultados.

Não posso desta vez, não comentar o trabalho do sr. que de apito na boca, muitas vezes distorce o normal funcionamento dos jogos. Não, não foi ele que se fiou no golpe de vista ou que entregou de bandeja o golo ao adversário, não! Mas foi uma noite para esquecer do Sr. Capela. Então aquela regra básica de que não se pode jogar futebol com os braços ou com as mãos?!?!?Já sei o que alguns vão dizer assim que lerem estas frases "ah e tal, e aquele jogo contra o Sporting em que o Capela vos beneficiou e coisa e tal....", pois se dizem isso só reforçam a minha convição de que este sr não tem categoria para apitar jogos do SLB....do Beleneses SAD.....da 1ª Liga....da Liga de Honra....ou até um Carcavelinhos - Passarinhos da Ribeira, pois este também merecem um árbitro à maneira (será que vou ser multada?!?!?). Sr. Capela, há com certeza outras atividades para as quais o sr. terá mais vocação, pois a arbitragem não é uma delas!

Última palavra para o Bruno Lage, que mais uma vez demonstrou o grande Homem que é, que não altera o discurso ou o foco consoante os resultados, tenho a plena convicção que saberás ultrapassar esta fase e cortar definitivamente a cabeça deste dragão!

Na segunda a bola rolou, mal, mas rolou, porque a bola não é quadrada! 

 

 

 

08
Mar19

SALDO CREDOR

A Dona da Bola

SALDO CREDOR_page-0001 (2).jpg

Desde que comecei este blogue que penso no dia em que teria de escrever após uma derrota do Glorioso. Hoje é esse dia!

Ontem a coisa não correu de feição, o jogo esteve desligado, sem condução, muitos passes falhados, pouco ritmo, cansaço e fadiga....enfim, o resultado só não foi mais feio porque do outro lado estava uma equipa mediana.

A lesão do Seferovic, foi o suficiente para que o modelo de jogo do Lage, aquele que tanto nos tem encantado, não pudesse ser mais posto em prática. Primeiro porque faltava a referência na área, pois não havia Jonas no banco, nem mais nenhum ponta de lança, e embora o Seferovic, nunca esteja lá plantado, a ideia de que o mesmo existe é o que faz trabalhar bem aqueles que atrás dele estão. Depois porque João Félix, Gabriel, Grimaldo e Rúben Dias não tiveram uma boa tarde. Não que jogassem mal, mas não jogaram bem, como nós gostamos. Muitos passes falhados e muitas jogadas que ninguém entendeu, nem mesmo quem as desenvolveu.

Nem todos estiveram mal, o meu destaque vai para Corchia, que pode (finalmente) ser uma alternativa válida para o lado direito. Correu, centrou, defendeu, fez de tudo um pouco. E o Odysseas, esse guardião acérrimo da nossa baliza, que nunca falha nos momentos mais importantes e garantiu que o resultado fosse apenas de 1-0. (Não que a outra equipa o justificasse, mas teve ocasiões suficientes para dilatar o marcador!).

Se o jogo foi mau?Foi! Se se notou que a equipa está fadigada? Notou (também pudera)! Se as alterações efetuadas não surtiram efeitos positivos? Não! Se a equipa esteve, no global, incluindo equipa técnica, abaixo das suas capacidades?Esteve! Se estou preocupada? Não muito. O saldo do Bruno Lage é claramente credor. Estou convicta que ele, melhor que ninguém saberá aferir tudo o que esteve mal e corrigir. Estou convicta que na próxima quinta feira quando recebermos o Dinamo na Catedral responderemos com o que melhor sabemos fazer -  jogar futebol como ninguém e marcar golos, golos que nos deixarão nos 4ºs de final da Liga Europa.

Este saldo credor de Bruno Lage, ganho inteiramente por ele, é grande mas não é eterno! Todos nós esperamos que ele continue a fazer aumentar este saldo, jogo após jogo, de modo a podermos chegar ao topo, ao lugar cimeiro, ao lugar de todas as glórias!

Segunda feira, na Catedral, recebemos o Belenenses SAD (ainda é assim que se chama??!), e temos umas contas a ajustar, pelo que só desejamos que a máquina de futebol do SLB esteja novamente oleada e nos presenteie com um belo jogo de bola e com um resultado convincente, que estamos no 1º lugar e é aí que gostamos de estar!  A olhar de cima para baixo! 

Ontem, lá na Croácia, a bola rolou - devagarinho, muito devarinho, é certo (seria do jet lag?!), porque a bola não é quadrada!

 

03
Mar19

Cambada de viciados

A Dona da Bola

3398D726-853C-4A64-BD15-343DEAB111D5.jpeg

O vicio é um dos flagelos transversais da sociedade. Difícil de curar, destrói pessoas, famílias, sociedades. Nos últimos tempos muito se tem especulado sobre o doping dos jogadores do Benfica, palavras como o meldonium, anabolisantes, vasenol ou até Tantum verde tem sido usadas para justificar o elevado rendimento dos jogadores. Mas meus senhores o verdadeiro vicio do SLB são as vitórias!! Ontem tivemos o teste que o provou definitivamente, apesar de estarmos a perder aos 20 minutos, na casa do adversário, primeiro classificado da liga, injetamos mais uma dose e caminhamos para uma reviravolta épica! O primeiro golo nasce dessa sede que hoje carateriza o SLB de ter bola, pois sem ela não há golos. O centro de Seferovic é perfeito e o Félix, em frente do Casillas, esse que se estreou no ano em que o Félix nasceu, não teve qualquer dó nem piedade, e fuzilou o grande monstro das balizas. E quem, duvidou que este golo era o princípio da reviravolta, o início da segunda parte veio confirma-lo com uma jogada magistral de Pizzi e Rafa. Estávamos no céu mas ainda faltava tanto, A equipa manteve a personalidade, Seferovic o que ele joga mesmo sem marcar golos, se o Félix, o Pizzi e o Rafa marcam a ele muitas vezes o devem. Os centrais do alto dos seus 21 anos, chegam  para todas as encomendas e o Samaris e o Gabriel, ocupam aquele meio campo sem réstia de espaço para mais ninguém, de tal forma bons, que o Gabriel, ainda não habituado às manhas da malta do Norte, conseguiu ser o melhor em campo mesmo sendo expulso. Após estarmos em inferioridade o Porto tentou dar o ar da sua graça. Mas quando conseguiam passar a linha dos jogadores estava lá o Odysseas imperial e segurou a vitória. E no final bem se viu, o vicio, o êxtase que todos sentiram!! Cambada de viciados!!!

Aquele que antes do jogo apregoava aos 7 ventos saber o onze da equipa adversária levou um banho de tatica daquele a quem pouco lhe interessava saber quem ia jogar estando muito mais interessado em saber como iam jogar, e não chegando o banho tático ainda levou um banho de humildade e caráter, não cumprimentar um adversário não é justificável com o grau de azia sentido, o colega de profissão não deixou de abraçar um jogador adversário que tão bem conhece, provando assim que no futebol são precisos Homens (e também Mulherses) que saibam estar tanto nas vitórias como nas derrotas e independentemente do grau de azia. Não contente com estes ensinamentos, Lage, dá mais uma de borla, não é ele que está a fazer a equipa jogar melhor, são os jogadores que estão a fazer dele um treinador!! A minha vénia, Lage, a minha vénia!!

Ontem, no dragão a bola rolou, impulsionada pelo vicio de ganhar, sua cambada de viciados, e porque a bola não é quadrada!!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D