Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Bola não é Quadrada!!

A Bola não é Quadrada!!

26
Ago19

O TROPEÇÃO....

A Dona da Bola

O TROPEÇÃO.....jpg

Aquilo que nenhum de nós, benfiquistas, queria que acontecesse aconteceu...Muitos esfregaram as mãos de contentes após a pobre exibição de sábado, mas nenhum cataclismo se abateu para os lados da Luz, nenhum campeonato foi perdido, não se perderam milhões, apenas o orgulho ficou ferido, e os 62.000 espetadores choraram o valor gasto no bilhete, tão fraco foi o espetáculo!

O Sérgio urdiu bem a sua estratégia, atou os pés, as mãos e a cabeça aos jogadores do Benfica, e eles, apanhados na sua teia não se conseguiram libertar. Não houve paciência nem arte para driblar o adversário, o que é estranho, numa equipa que respira confiança, não é normal que, frente a um forte adversário, os jogadores do Benfica ficassem tolhidos à primeira dificuldade! Vai acontecer mais vezes, temos que estar preparados para isso!

A única peça do Benfica que não se deixou levar pelo marasmo dos seus colegas foi o Ody, que com um punhado de defesas extraordinárias, evitou que a derrota virasse uma humilhação histórica! Mesmo assim, continua com dificuldades em sair da pequena área, mas compensou as hesitações com defesas, quase impossíveis.

Daí para a frente foi o descalabro, não me lembro de um jogo tão fraco na era de Lage, e desde a intensidade, passando pela garra e acabando no fio de jogo, não houve nenhum inicador de jogo, nos seus níveis normais! Fomos levados num flashback a tempos em que jogavamos para o empate ou para não perder, qual equipa do meio da tabela! 

Com a pressão bem alta, o FCP tirou-nos espaço até para respirar, e foi paciente o suficiente para esperar pela oportunidade certa, e num canto, meio atabalhoado, tal como a exibição do Benfica, lá chegou à vantagem! Mas a vantagem não ficou só pelo marcador, a vantagem estendeu-se até à alma dos jogadores do FCP, que se agigantaram em contraponto ao encolher ainda mais dos jogadores do SLB! Mais uma vez, não compreendemos esta reação, onde estava aquela equipa que ainda há poucos meses, virou um resultado de 1-0, em pleno dragão, assumindo a liderança do campeonato, para nunca mais a perder??? Não me respondam, falta o Félix ou o Jonas, que já provamos que mesmo sem eles é possível ligar o rolo compressor!

Que seja um jogo que fique na memória dos jogadores do SLB como sendo aquele que nunca mais querem repetir e se apague na memória dos adeptos e seja substituido por outros em que o resultado seja diferente e a exibição nos leve de novo aos píncaros!

Notas finais, o fair play no final do jogo entre jogadores e treinadores (é sempre mais fácil haver fair play quando se ganha, não é Sérgio?!?!?!) e algumas palavras para um sr. que vestiu de preto e que foi gozado e enxovalhado, como há muito não via, tem a certeza que a arbitragem é uma atividade que deva desenvolver??? 

Sábado a bola rolou .........pelo menos para os jogadores do FCP ela não foi quadrada!!!!

 

 

 

19
Ago19

NÃO PERDER O NORTE.....

A Dona da Bola

 

NÃO PERDER O NORTE....jpg

No sábado, Lage tinha um borrego para matar (sabiam que esta expressão surgiu no Estádio do Sporting, na década de 50-60, inventada pelos tratadores da relva (pelo menos uma das versões que li é essa, foi a que mais gostei por acaso)? Será por isso que o Sporting é o clube nacional com o maior borrego para matar, a conquista do campeonato que lhe foge há quase 20 anos?...adiante). O borrego do Lage (ai que mal que isto soa!!) chamava-se Belenenses SAD, mas não era um borrego assim tão grande, era a única equipa que conseguiu não perder com o SLB, após Lage ter assumido o leme da equipa da Luz. Os pupilos de Silas, cientes deste feito, não quiseram deixar os créditos por mãos alheias e dificultaram a vida à turma de Lage.

Nestes jogos, não se pode deixar que a ansiedade tome conta de nós, e a insistência e a persistência, aliada ao trabalho árduo, quase sempre dão frutos.

Pouco iludidos com o saldo de 10-0 que levaram para o Jamor, os jogadores do Benfica, trabalharam desde o primeiro minuto para que a história do ano passado não se repetisse. Na nossa memória, ainda estavam a derrota na 1ª volta e o empate da 2ª, com dois golos oferecidos de bandeja e que encheram de esperança os nossos mais diretos adversários e a nós de uma dúvida constante que só se dissipou aquando do apito final do último jogo.

Com uma boa ocupação dos espaços, boa posse de bola e um guarda redes sem medo de abandonar os postes, aliada a alguma falta de pontaria dos homens de vermelho, o Belenenses SAD, lá foi levando a água ao seu moínho.O carrossel lá da frente, Pizzi, Rafa, RDT e Sefe, bem rodou, e rodou bem, muito movimentados, sempre à espreita de uma oportunidade, ora à direita ora à esquerda, mas a concretização esteve abaixo da eficácia dos dois jogos anteriores. E não fosse a defesa estrondosa do Odysseas aos 45´, após uma infeliz escorregadela de Rúben Dias, e os da SAD podiam ter ido para o intervalo a ganhar. 

Pedia-se uma segunda parte com a mesma insistência e persistência mas com mais pragmatismo na hora de finalizar os lances. Assim entraram os homens às ordens de Lage, e quem mais que não Rafa, numa jogada de insistência e persistência terminada com categoria, num remate que deixou pregado ao relvado o guarda redes do Burkina Faso, inaugura, finalmente o marcador. Estava ferido o borrego mas não morto, como ficou provado no lance em que Tavares não consegue pontapear a bola em plena área benfiquista e o remate do jogador do Belenenses SAD, sai muito perto do poste da baliza à guarda de Odysseas. Ficava o aviso, 1-0, era curto muito curto. E perante este aviso, o SLB, volta a atirar-se para a frente, à procura de mais um golo que pudesse tranquilizar a equipa, mas sem perder o sentido de alerta necessário para evitar quaisquer dissabores nos últimos minutos. Assim se chega ao 2-0, numa jogada conduzida por Chiquinho, acabado de entrar, mas com todos os sentidos postos no objetivo de ampliar o marcador, e que bem que ele se entende com Sefe, numa tabela que baralhou os defesas contrários incluindo o guarda redes, ofereceu a este o golo mais fácil da noite.....se calhar por ter sido tão fácil para o Sefe, houve alguém que decidiu complicar as coisas....golo anulado por fora de jogo...não adianta nada dotar os homens que estão em frente ao monitor a ver e rever os lances, da última tecnologia quando o pior cego é aquele que não quer ver, ou neste caso, o cego que mesmo não vendo nada inventa que viu!!! Nada disto esmoreceu a vontade de compor o marcador, com o resultado que traduzisse o que realmente se passou em campo, uma equipa sempre em rotação máxima no ataque e a outra defender-se como podia. Não foi um rolo compressor mas 1-0 era escasso para o que se fez. Provavelmente, com este pensamento, Pizzi decide colocar o seu nome na ficha de jogo e assina o 2-0 já em tempo de desconto, mas ainda a tempo de fazer justiça ao trabalho que a equipa de Lage fez. Agora sim, o borrego tinha morrido!

Destaques, o carrossel da frente Pizzi-Rafa-RDT-Sefe, sempre muito movimentados e nunca desistindo ou desanimando, mesmo quando as coisas não corriam bem (muitas alegrias nos vão dar, estou certa!), carrossel que não se desfez ou ressentiu com a entrada de Chiquinho, uma agradável surpresa para mim, Florentino, cujos tentáculos chegam cada vez mais longe, está em todo lado e Odysseas, que em momentos decisivos tem estado irrepreensível (todos aqueles que julgavam que a procura que dizem o SLB fazer por um guarda redes de topo, afetaria pela negativa a performance do Ody, tem um sapo para engolir!!!). Um destaque também para o Lage que matou o seu borrego, mas que espero, continue na senda de todas as semanas ter um borrego para matar, ou seja, a conquista dos três pontos em todos os jogos.

Notinha muito pequenina para a equipa de arbitragem (pequenina assim como a competência deles!!), cegam perante evidências que chocam quando vistas e revistas nos ecrãs e veem pulgas em África quando nada se passa.....fantástico!

Agora é preciso não perder o Norte, ou melhor, não perder com o Norte, representado pelas duas equipas que iremos encontrar nas próximas semanas, e manter o primeiro lugar, nosso lugar por direito!

A bola, lá o Jamor, rolou, e continua a rolar bem, porque a bola não é quadrada!!

 

 

 

12
Ago19

OS ALEMÃES DO BENFICA!

A Dona da Bola

BENFICA PAÇOS FERREIRA.jpg

 

Não, não me enganei no título deste post, quero mesmo dizer os Alemães do Benfica e não, não temos nenhum jogador nem sequer treinador de origem germânica. São cada vez mais portugueses os jogadores que alinham pelo SLB e o treinador, esse mais português não podia ser. Mas somos germânicos a jogar, ai não concordam? Se não vejam, primeiro jogo do campeonato, contra o Paços em casa, casa cheia - 62.956 adeptos, 99% do Benfica - jogo após ressaca da goleada infrigida ao Sporting e defesa do título que é nosso até Maio, tudo ingredientes para uma grande partida de bola com resultado, de preferência, igual ao da semana anterior (aqui acertamos!). 

Mas o jogo não foi fácil, o Paços bem a defender não deixou que o SLB pudesse desenvolver o seu futebol rápido e vertiginoso e o Benfica ressentiu-se disso. Com os processos ainda a ser interiorizados, a coisa não se estava a dar. O que fazer então?? Fácil, ligar o nosso botão germânico e desbloquear o jogo. O botão germânico é aquele botão que nos retira toda e qualquer caraterística latina que possamos ter e nos reveste da frieza necessária para, quando temos meia oportunidade de golo, a transformamos em golo e meio (se houvesse possibilidade de um golo contar por 1,5 o primeiro golo do jogo era sério candidato a isso!!). Calhou ao estreante Nuno ligar o botão e do meio da rua, implacável como os germânicos desferiu o primeiro golpe na equipa da capital do móvel. Pronto, a coisa estava desbloqueda pelo menino do Seixal (onde já vi este filme?!?!). Podíamos despir a capa de gelo e voltar ao calor do futebol latino e cavalgar para mais uma goleada.

O nervosismo e a ansiedade tinham ficado para trás e minutos depois Pizzi descansa as hostes ao converter a grande penalidade (oh homem, tu tem calma com os penalties que esse título não é para ti!!!). Veio o intervalo com um resultado mais ou menos tranquilizador mas com uma exibição longe daquilo que os benfiquistas, mal habituados por seis meses de classe, desejariam. Mas era só o primeiro jogo desta maratona e ainda temos mais 33 para mostrar toda a nossa classe.

A segunda parte começa com uma toada parecida com a da primeira e depois de dois ou três falhanços mais ou menos flagrantes do Seferovic, o terceiro surge numa combinação típica mas com intervenientes novos, Nuno (outra vez este miúdo?!?!?), Chiquinho e Sefe que há sempre uma em que acerta. Pronto 3-0, já começava a ser um resultado que nos agradava! Ainda houve tempo para mais uma golo de Pizzi, sem ser de penalty, para não haver dúvidas da qualidade do capitão, após assistência deliciosa - bola picada por cima do defesa - do Nuno, o miúdo (endiabrado o menino!!!). Depois foi deixar os meninos brincar.... Jota que se podia ter estreado, mas o guarda redes adversário impediu, e Vinicius que já não é nenhum menino, fez o gosto ao pé num golo à ponta de lança a passe, advinhem lá de quem??, do Nuno (agora já não sei mais que escreva!!!). La Manita estava consumada, barriga cheia, adeptos felizes! Agora só falta encher o olho, com aquelas exibições que nos deixam extasiados! Tenho fé que vá acontecer mais cedo ou mais tarde.

Palavras especiais, Nuno, miúdo se à direita és assim imagina à esquerda a tua posição natural onde não precisas de qualquer adaptação ou treino especial, ansiosa por ver. Pizzi, aquele com quem podemos sempre contar, Sefe, sempre na luta nunca desiste e tem sempre a recompensa merecida, Chiquinho, entra e rende como se já fizesse parte desta equipa há muito tempo e Vinicius porque aproveitou bem os poucos minutos em campo (tens a certeza que não tens uma costela germânica?!?!?). E, last but not least, Lage, sempre sóbrio, nunca descansa sobre os louros que vai colhendo, como ele próprio disse "não põe a cabeça na areia quando perde mas também não se põe em bicos de pés quando ganha", a minha sentida salva de palmas.

Atenção aos estados eufóricos, não vamos ganhar sempre 5-0, e haverão jogos em que o nó será mais difícil de desatar! Mas com o trabalho que se tem feito acredito que com mais ou menos dificuldade poderemos chegar a bom porto. A gestão desta euforia será porventura o trabalho mais difícl de Lage.

Sábado há mais, num estádio que não nos traz boas recordações da época passada, mais um estímulo para que a exibição seja uns pontos acima da de sábado mas com um resultado idêntico, a vitória ( e nem precisa de ser por 5-0!!).

Sábado a bola rolou, bem redondinha, porque a bola não é quadrada!!

 

 

 

 

05
Ago19

O AFINADOR DE PIANOS E OS SUSPEITOS DO COSTUME

A Dona da Bola

SUPERTAÇA.jpg

Domingo 4 de agosto início da nova temporada.... nós, os malucos da bola, aguardamos sempre impacientemente por este dia.

Primeiro jogo, primeiro troféu em disputa, duas equipas, novas caras, outras nem por isso, estádio cheio, bom tempo, tudo se conjugava para uma grande noite de futebol... e foi....se foi....

Temos que admitir que os primeiros minutos de jogo e as primeiras oportunidades de golo foram do Sporting e não fosse o The Rock Odysseas e podíamos estar a perder por 2 zero aos 30 minutos! É verdade, mas numa equipa de 11 jogadores em que um deles tem como única função não sofrer golos, convém que este cumpra exemplarmente a sua missão, e o The Rock assim o fez, esteve intransponível até, e principalmente, para o BF!

Depois desta vontade leonina de estar por cima do jogo chegou a hora do SLB acalmar a coisa e mostrar que queria ganhar o troféu. Nestas horas esperamos sempre que os novos, aqueles que chegaram agora, nos provem que quem os trouxe teve razão, e que a nossa equipa com eles ficou muito melhor, ainda mais importante para nós benfiquistas esta questão se punha, quando ficamos sem Jonas e João Félix, duas das estrelas maiores da Reconquista. Mas desengane-se, quem pensava que seriam precisas novas estrelas na constelação Benfiquista. Não, foram os suspeitos do costume a fabricar o primeiro de uma mão cheia de golos. Com o azimute calibrado, Pizzi, coloca a bola milimetricamente no pé do Rafa, que mesmo tendo ali ao lado o RDT, jogador mais que credenciado quanto aos golos, não parou para pensar e de primeira (sim de primeira, como está diferente o Rafélix!!!) colocou a bola no fundo das redes verdes e brancas! Pronto, primeira explosão de alegria....

Foi um rude golpe para os sportinguistas, que estavam por cima, mas o futebol é mesmo assim (como disse o outro).

Intervalo em vantagem é sempre bom, mas 1-0 é sempre curto e portanto a segunda parte tornava-se ainda mais aliciante! A melhor maneira de se defender uma magra vantagem é engordá-la, e assim se fez, mais uma vez os suspeitos do costume, mas agora invertidos e com a colaboração precisosa do Mathieu (tentar sair com a bola controlada já não é fácil quando tens o adversário em cima de ti, agora ainda tentar fazer coxinhas ao Rafa, aí é demais...). E aí o controlo emocional dos de verde foi perdido para sempre (como disse o outro). Grimaldo que não gosta de ficar para trás no que ao protagonismo diz respeito, cobra de forma exímia um livre e coloca o marcador em 3-0. Pronto, agora podíamos curtir o jogo, livres do nervosismo de um resultado que não era traqnuilizador, podíamos nos refastelar a ver o que sobrava do jogo. Pensava, ingenuamente, que refriaríamos a pressão, que baixaríamos o ritmo, e que os 25 minutos que restavam seriam um passeio tranquilo até aos 90 minutos. Mas isso era antes, antes do Afinador de Pianos chegar, com ele não há cá resultados feitos, não, a pressão é para se fazer durante o jogo todo, do Ody ao Sefe, não há cá recuos, não com ele é sempre com a potência máxima, é até o piano não ter ponta de desafino! E assim se chegou ao 4º numa receção orientada primorosa do Pizzi (oh pá, quando tu estás a 100% és uma máquina!!!) e ao 5º numa insistência do Sefe (que nunca desiste mesmo que tenha feito  124655895861 remates e não tenha entrado nenhum!) permitindo ao Chiquinho o seu primeiro golo oficial no SLB!!!

Que barrigada! 5 golos, um troféu, uma boa exibição e uma convicção de que quando o Afinador de Pianos tiver a máquina no ponto, teremos uma equipa difícil de bater e que lutará em todas as batalhas que aí vem até à última gota de suor (e de sangue se for preciso).

Não posso deixar de dar uma palavra ao Gabriel, que Pensador que está, com visão e uma precisão de passe de longa distância impressionante, ao nosso Polvo Tino, que está em todo lado a toda a hora, aos Muros Rubén e Ferro que apesar daquela entrada meia desorientada, se alinharam e tornaram a muralha quase intransponível, ao Nuno Tavares, que apesar de não ser sua a posição onde jogou fez uma boa partida (do outro lado do campo seria excecional, não tenho dúvidas) ao Sefe que nunca desiste e ao RDT que mostrou já um bocadinho do craque que é! E aos que ainda não fizeram o gosto ao pé ontem, estou desejosa de escrever umas linhas sobre as vossas qualidades também, confiem no Afinador de Pianos que quando for hora certa ele vos dará a oportunidade que merecem.

Ah que bela forma de começar a época, ontem a bola rolou no calor do Algarve, rolou e rolou porque a bola não é quadrada!

Até sábado na Catedral....

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D