Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Bola não é Quadrada!!

A Bola não é Quadrada!!

13
Mar19

A MALDIÇÃO DO DRAGÃO

A Dona da Bola

A MALDIÇÃO DO DRAGÃO_page-0001 (2).jpg

Tenho por hábito não escrever em estados de euforia extrema ou azia profunda, por isso, só hoje consigo escrever sobre o jogo de segunda feira. Não deixei de cumprimentar os meus amigos, conhecidos ou até desconhecidos, nem que fosse com um simples bom dia, pois a minha educação assim o exige, mas foi custoso a ingestão do resultado (e eu nem sou apreciadora de pasteis de Belém!).

À partida já todos sabíamos que seria um jogo difícil, o Belenenses SAD (arranjem lá um nome de jeito para o clube!!!), já nos havia ganho, não joga mal, está bem classificado e roubar pontos ao Benfica, seja em que estádio for, é sempre um alento suplementar. Por isso desde o primeiro minuto foi notório que seria preciso uma dose de paciência suplementar para que se chegasse ao golo. Mesmo assim logo aos 3 minutos podíamos ter inaugurado o marcador não fosse a calibração da pontaria do Rafa não estar no ponto. Depois disso a coisa foi ficando mais complicada, era preciso muita circulação de bola, basculações da direita para a esquerda e da esquerda para a direita, que os centrais fossem os primeiros construtores de jogadas de ataque e por isso pegassem no jogo mais à frente, e que os jogadores lá da frente fossem capazes de fazer as trocas de posição necessárias para que a defesa contrária se baralhasse um pouco. Tudo isto é difícil quando à frente há um autocarro disposto a não deixar passar ninguém. Fomos tentanto, nem sempre com perigo, mas sempre com a ideia de que seria possível. E foi, logo no início da 2ª parte o tão almejado golo surgiu, marcado pelo Pistolas, a provar que a idade é só um número! O 1-0 não era um resultado tranquilizador e portanto foi com naturalidade que se assistiu à insistência do ataque para que se pudesse construir um resultado com mais garantias. E o 2º golo surgiu num remate de Samaris, que há muito merecia um golo pelo que tem feito nos últimos tempos, que entrou após um ricochete noutro jogador. Agora sim (pensávamos nós) podíamos gerir o resultado, com calma e tranquilidade e sem grande desgaste pois 3 dias depois havia novo jogo. Mas não, não foi isso que aconteceu....como se de um feitiço se tratasse assistimos a dois falhanços clamorosos que permitiram ao adversário sem nada fazer por isso (ao contrário do que o seu treinador fez crer)chegar ao empate. Será uma Maldição? Sempre que ganhamos ao Dragão, somos amaldiçoados e acontecem-nos estas coisas? É que é dificil encontrar uma explicação lógica. Dizem que para se acabar com um dragão tem que se lhe cortar a cabeça, posso deduzir que para se acabar com a sua maldição o antídoto será o mesmo, não? Então cortemos a cabeça do dragão e sua maldição da única forma que sabemos, ganhando jogos e jogando bom futebol. De nada nos vale descarregar a nossa raiva nos jogadores pelos erros cometidos (o saldo continua credor para eles), descarreguemos essa raiva nos nossos adversários, que com certeza teremos melhores resultados.

Não posso desta vez, não comentar o trabalho do sr. que de apito na boca, muitas vezes distorce o normal funcionamento dos jogos. Não, não foi ele que se fiou no golpe de vista ou que entregou de bandeja o golo ao adversário, não! Mas foi uma noite para esquecer do Sr. Capela. Então aquela regra básica de que não se pode jogar futebol com os braços ou com as mãos?!?!?Já sei o que alguns vão dizer assim que lerem estas frases "ah e tal, e aquele jogo contra o Sporting em que o Capela vos beneficiou e coisa e tal....", pois se dizem isso só reforçam a minha convição de que este sr não tem categoria para apitar jogos do SLB....do Beleneses SAD.....da 1ª Liga....da Liga de Honra....ou até um Carcavelinhos - Passarinhos da Ribeira, pois este também merecem um árbitro à maneira (será que vou ser multada?!?!?). Sr. Capela, há com certeza outras atividades para as quais o sr. terá mais vocação, pois a arbitragem não é uma delas!

Última palavra para o Bruno Lage, que mais uma vez demonstrou o grande Homem que é, que não altera o discurso ou o foco consoante os resultados, tenho a plena convicção que saberás ultrapassar esta fase e cortar definitivamente a cabeça deste dragão!

Na segunda a bola rolou, mal, mas rolou, porque a bola não é quadrada! 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D